CONSULTA REGULARIDADE DO EMPREGADOR – CRF CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

CONSULTA REGULARIDADE DO EMPREGADOR – CRF CAIXA ECONÔMICA FEDERAL : A consulta regularidade do empregador é realizada através do sistema da Caixa Econômica Federal , de forma online, vai apresentar a situação da empresa em relação ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS, somente as empresas que estejam regulares poderão obter o CRF imediato com validade de 30 dias.

Para realizar consulta regularidade do empregador, a empresa deve acessar o site oficial da caixa http://www.fgts.gov.br/empregador/servicos_online/consulta_crf.asp , informar os dados solicitados, o sistema vai informar se a situação é regular ou se possui alguma irregularidade , neste caso não vai permitir a emissão do CRF , a seguir vamos explicar as providências que devem ser adotadas para verificar .

CONSULTA REGULARIDADE DO EMPREGADORAo realizar consulta regularidade do empregador e verificar que a situação da empresa esta irregular, não será possível a obtenção do CRF, no campo REGULARIDADE FGTS , é possível que o empregador saiba quais são os impedimentos , lembrando que esta verificação pode ser realizada antes do vencimento do certificado em vigor.

MAIS INFORMAÇÕES DA CONSULTA REGULARIDADE DO EMPREGADOR CEF

O Certificado CRF é concedido aos empregadores que estão cadastrados no sistema FGTS ,são identificados pela inscrição no cadastro de pessoas jurídicas – CNPJ ou também pelo cadastro específico do INSS – CEI .

A empresa que deseja obter o CRF , precisa estar devidamente em dia com suas obrigações com o FGTS, tanto com os pagamentos em dia, quanto também com os procedimentos administrativos, consistência das informações do empregador, procedimentos em conformidade com as regras vigentes para o recolhimento.

Na consulta regularidade do empregador, pode constar irregularidades como Débitos, Notificação, Débito administrativo, Débito confessado, Débito diferença do recolhimento, Parcelamentos em atraso, Débitos inscritos na divida ativa, indícios de irregularidades, recolhimento parcial, ausência de recolhimento, recolhimento com competência posterior, divergência de enquadramento de contribuição social, inconsistências cadastrais, inadimplência fomento e outros mais a sua disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *