TABELA DE FRETES CAMINHONEIROS 2018 – CONFIRA ATUALIZADA

TABELA DE FRETES CAMINHONEIROS 2018 – CONFIRA ATUALIZADA : Confira a tabela de Fretes caminhoneiros 2018, assim como principais alterações.

Recentemente passamos por uma paralização nacional dos caminhoneiros, desta forma provocando muitos prejuízos ao país.

TABELA DE FRETES CAMINHONEIROS 2018Não estamos aqui para defender o lado certo ou errado, mas sim para demonstrar a necessidade da tabela.

Com esses dados você leitor , vai poder entender melhor a necessidade da principal reivindicação dos caminhoneiros.

Lembrando que foi anunciada em maio deste ano, pelo presidente , atendendo as reivindicações.

COMO CONSULTAR A TABELA DE FRETES CAMINHONEIROS

Se você deseja estar atualizado, então veja como consultar a tabela de Freitas caminhoneiros 2018 :

– Acesse o portal da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) http://www.antt.gov.br/cargas/Tabelas_de_Precos_Minimos_do_Transporte_Rodoviario_de_Cargas.html e consulte;

– Observe que a mesma foi dividida em categorias de cargas, como carga geral, frigorificada, a granel, perigosa e neo granel.

A seguir vamos passar mais informações para que você entenda a necessidade e como utilizar esta tabela.

COMO FUNCIONA A TABELA DE FRETES CAMINHONEIROS 2018

O objetivo da tabela de Fretes caminhoneiros 2018, é tentar igualar a possibilidade de concorrência entre os menores e maiores.

Assim podemos dizer, que o caminhoneiro autônomo vai ter a mesma chance que o empresário do transporte.

TABELA ATUALIZADA

Para consultar a tabela atualizada, acesse o site www e confira na integra.

Ressaltando que ela traz os valores mínimos que devem ser cobrados, tendo como base
a quilometragem e também o eixo.

Assim orientando que deve ser cobrado o valor mínimo de R$ 2.10 por KM/EIXO na faixa de 1 a 100 km.

Também no outro extremo, a sugestão é para cobrança de R$ 0,88 na faixa de 2901 a 3000 km, como base veículos de 3 eixos.

COMO CALCULAR O VALOR MÍNIMO DO FRETE

– Antes de usar a tabela de Freitas caminhoneiros 2018, primeiro verifique em qual categoria está a carga a ser transportada;

– Depois verifique qual vai ser a distância percorrida , considerando o percurso em dobro quando não tem carga retorno;

– Posteriormente, multiplique a quantidade de eixos pelo custo do KM/eixo, o resultado deve também ser multiplicado a distância a percorrer e terá o valor a ser cobrado.

CONTATO

Para mais informações acesse o site da ANTT http://www.antt.gov.br/ e boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *